Caetano Veloso recicla com Iza música feita com Gilberto Gil que repaginou a imagem de Gal Costa

Em 1968, Gal Costa começou a deixar de ser a Gracinha – a cantora tímida de tons suaves que evocava o canto do ídolo João Gilberto – para se transformar na musa da Tropicália e numa das vozes mais fortes da contracultura do Brasil.
O veículo para a transformação da imagem da artista foi a música Divino maravilhoso, apresentada por Gal no IV Festival da Música Popular Brasileira naquele ano de 1968.
Capa do single ‘Divinio maravilhoso’, de Caetano Veloso com Iza
Reprodução
Música composta por Caetano Veloso em parceria com Gilberto Gil, Divino maravilhoso está tão associada ao canto de Gal Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!